CRIPTORESISTÊNCIA, CIDADANIA E PRIVACIDADE NA REDE.

O Projeto


Introdução

O projeto CriptoSampa — Criptoresistência, Cidadania e Privacidade na Rede é um dos ganhadores do edital Redes e Ruas, da prefeitura de São Paulo. O objetivo do edital, realizado pelas secretarias de Cultura, Direitos Humanos e Serviços, é ocupar com atividades de cultura digital as Praças WIFi Livre, os telecentros e pontos de cultura da cidade. Foram selecionados 59 projetos, entre eles o CriptoSampa. Nosso projeto foi criado para disseminar informações sobre o uso da internet e técnicas de defesa da privacidade e da segurança dos usuários. Queremos mostrar como funciona a economia da intrusão, discutir os limites entre as esferas pública e privada e compartilhar informações que ajudem os cidadãos de São Paulo proteger sua privacidade na internet. Faremos, durante todo o ano de 2015, atividades em dez Praças WiFi — a Criptografia a Céu Aberto — e em 20 telecentros e oito pontos de cultura — a CriptoResistência nos Telecentros e Pontos de Cultura. Vamos ocupar as praças com Desafios Criptográficos, Oficina para Crianças e uma programação cultural, a ser transmitida, via web, pela TVDrone. Vamos revelar, com pesquisadores, hackers, cypherpunks quem, como e por que interceptam a comunicação e capturam os dados de internautas. E na CriptoResistência, vamos fazer oficinas de Cidadania Digital e Ativismo: o que fazer para defender a privacidade, neutralidade e a liberdade na rede; Ferramentas criptográficas para proteção das comunicações na rede; Como rastrear os rastreadores e Técnicas de cartografia da vigilância.
Proposta do projeto na integra em…